Juventude em Prosa

Dia 08 de março - Dia de luta mundial das mulheres

Whatsapp



03/04/2020

Foto: Comissão de Jovens Multiplicadores/as da Agroecologia (CJMA)

“Seguiremos em marcha até que TODAS sejamos LIVRES!”

Por Verônica Nascimento, diretora da mulher e coordenadora da Comissão de Mulheres do STR de Orobó e membro da Comissão de Jovens Multiplicadores/as da Agroecologia (CJMA). Com a colaboração de Janaina Ferraz (Assessora às Juventudes do Centro Sabiá)

No dia 11 de março de 2020, na cidade de Orobó, região do agreste de Pernambuco, foi realizado um grande evento em comemoração ao dia Internacional das Mulheres. O evento contou com cerca de 700 pessoas, entre homens e mulheres da cidade, vários deles/as são público de projetos executados pelo Centro Sabiá no município.  A atividade começou com um café da manhã e em seguida houve uma passeata pelas ruas da cidade. Muitas mulheres levaram seus cartazes, faixas e disseram palavras de ordem, o evento contou com muita música e falas em homenagem as mulheres, que vieram de várias pessoas diferentes, desde vereadores e vereadoras da cidade, até representantes do Sindicato de Trabalhadores/as Rurais do município e da Agroflor, por exemplo. A concentração foi na quadra da Escola municipal Paulo Freire onde teve-se as homenagens às mulheres, apresentação cultural, sorteio de brindes doados pelo comércio local e tantas outras atividades que embelezaram e marcaram o dia, de fato, como um momento de celebração/comemoração pala vida e luta das mulheres.

Foto: Comissão de Jovens Multiplicadores/as da Agroecologia (CJMA)

O evento foi bem bacana e contou com a participação de amigos/as, vereadores, do Centro Sabiá, da Comissão de Jovens Multiplicadores/as da Agroecologia, da STR de Orobó,de membros da prefeitura da cidade e da população de um modo geral que veio as ruas para mais um ano desta ação que já vem acontecendo há tempos no município. Para mim, que atualmente estou na coordenação da comissão de mulheres e diretoria da mulher no STR foi uma grande felicidade poder está à frente de um evento tão significativo como este. Especialmente porque sabemos que essa luta e resistência é diária. Pois, reconhecemos que se teve avanços se compararmos com as tantas mulheres que precisaram dar a vida para que hoje a gente possa votar, ter ver e voz, ocupar espaços que antes eram apenas masculinos e tantas coisas. O evento nos fez refletir também que ao mesmo tempo em que temos avanços em diversos campos, ainda temos muitos retrocessos, especialmente agora com este governo fascista do Jair Bolsonaro, que se marca pela retirada de direitos das populações mais pobres de um modo geral e que afeta diretamente a vida das mulheres. Nós que precisamos ter jornadas “triplas” de trabalho, cuidar da casa, das crianças e de sua educação delas, do roçado e também trabalhar fora para o sustento das nossas famílias, muitas vezes sem apoio e ainda se permitindo viver opressões em nossas próprias casas, sendo negadas do direito de participar, sendo remunerada em menor valor financeiro se comparado aos homens. Ou seja, ainda vivemos em uma sociedade extremamente machista e que também é racista, capitalista e homofobica. Movimentos como este do dia de hoje, são extremamente importante para a resistência, visibilidade e empoderamento das mulheres. Por isso reafirmamos que: Seguiremos em marcha até que TODAS sejamos LIVRES!