Juventude em Prosa

Encontro Autogestionado da CJMA reúne jovens em Cumaru

Whatsapp

28/11/2016

Por Gildo José da Silva, José Carlos e Dyovany Otaviano da Silva (Jovens Multiplicadores de Agroecologia) 

A comunidade do sítio Riacho de Pedra no município de Cumaru, Agreste Setentrional de Pernambuco, acolheu durante os dias 12 e 13 de novembro, a juventude rural, que veio participar do 3° Encontro Autogestionado da Comissão de Jovens Multiplicadores de Agroecologia do Agreste de Pernambuco (CJMA). 

O encontro reuniu 14 jovens militantes, trabalhadores/as rurais que vieram de Jataúba, Vertentes, Bom Jardim, Riacho das Almas e do próprio município de Cumaru. Nesses momentos de atividade enquanto coletivo juvenil do campo é avaliado o andamento de ações outrora planejadas, atualizado o planejamento e trocam-se experiências com outros jovens e principalmente com toda a comunidade. 

Foram dois dias de atividade, com um misto entre momentos teóricos e práticos. No primeiro dia, foi feita uma roda de diálogo sobre o avanço da comissão, as conquistas e os desejos, junto com uma análise sobre a política que vivemos no país, puxada e debatida por todos/as que ali estavam.

A noite cultural ficou por conta do grupo de dança formado por jovens e crianças da comunidade de Riacho de Pedra. Eles fizeram uma belíssima apresentação, dançando carimbó e calypso, encantaram a todos/as que puderam prestigiar. Com destaque para a jovem Iara, que junto com o grupo faz a dublagem de Joelma da banda Calypso. Essas apresentações lhe renderam carinhosamente o apelido de Joelminha, e desde então, quando tem apresentação na comunidade todos e todas já ficam ansiosos pelo show de Joelminha.

No segundo e último dia, os/as jovens foram para a visita prática de campo e conheceram a experiência do Banco Comunitário de Sementes (BCS) do sítio Dendê, puderam conhecer a história da comunidade, como eles armazenavam as sementes crioulas e de como se organizaram coletivamente para receber um BSC e fazer a gestão.

O grupo conheceu também o Sistema Agroflorestal do Sr. Davino, uma área pequena e bem aproveitada com uma diversidade de espécies de plantas que transforma a propriedade em “um Oásis no meio do Sertão”, possibilitando conviver com o nosso Semiárido de forma digna. 

Para finalizar, todos se reuniram na escola do sítio Riacho de Pedra, na reunião mensal da associação de moradores, momentos de agradecer a acolhida e de partilhar conhecimentos. Algo que tem sido feito desde o último encontro autogestionado em Jataúba são práticas nas associações, desta vez não foi diferente, foi realizado uma pequena oficina de práticas agroecológicas, os jovens da comissão ensinaram as pessoas que ali estavam a fazer o sal mineral, que é suplemento alimentar na criação de caprinos, rico em nutrientes e com custo quase zero. Foi demonstrado como fazer um bebedouro de garrafa pet para aves, reutilizando materiais que passariam dois séculos na natureza, poluindo a mesma. 

Os/as jovens cantaram, dançaram e se encantaram com tudo aquilo que foi visto, ouvido e feito, comunidade organizada, acolhedora e que contribuiu muito com a atividade da juventude, deram força e renovaram as energias para continuar firmes e fortes na luta, porque “Agroecologia é vida, Filhos e Filhas dessa nação, Juventude é resistência, somos fruto da Revolução”.