Notícias

A Saudade que ficou em nós – Um ano sem Jones

Whatsapp

25/05/2018

Por Laudenice Oliveira

Hoje, 24 de maio, nesta data, no ano que passou, você voou. Assim, como a Sabiá que já ensinou sua ninhada a levantar voo. Foi em direção as estrelas, porque na terra suas mãos já havia plantado muitas sementes. Tantas! Juntas, misturadas, diversas para ser agrofloresta, para ser alimento, para ser vida. E você partiu, porque o seu ciclo de vida aqui já havia se cumprindo, assim preferimos pensar, apesar de acharmos precoce se ir com 59 anos. Jones Severino Pereira. Um ano sem você. Uma saudade pungente continua em nós.

No Sítio São João, na comunidade de Inhamã, Abreu e Lima, cada árvore daquela é um Jones Severino. Cada florescimento é o seu sorriso que ali floresce em agradecimento a continuidade. Em agradecimento a companheira Lenir que mantém a firmeza de seguir. É um carinho para a filha Verônica, para o filho Juvenal para netos e neta, para nora e genro.  Cada lua que clareia as copas das árvores e cada estrela que brilha lá no alto, é um olhar de cuidado que repousa nessa família que cuida do que você semeou junto com ela.

E nós. Família Sabiá. Não esquecemos a grandeza que foi a sua presença entre nós. A sua tenacidade em levar adiante  o desafio de fazer agrofloresta. O desafio de multiplicá-la entre tantos companheiros e tantas companheiras agricultores e agricultoras. Hoje, a realidade é que há muitas agrofloresta por este Pernambuco afora que tem um Jones plantado. Um Jones que já produz, um Jones que floresce em cada estação. Assim, a saudade fica leve e caminhamos sob o seu olhar de estrela, sob a sua luz lunar, sob as asas desse Sabiá sabido, que soube ser hora, ser lugar, ser partida. Jones Severino, você ESTÁ PRESENTE SEMPRE!!