Notícias

Jones Severino Pereira – Aprendiz da Natureza

Whatsapp

02/06/2017



Jones recebe Kurt Habermeier em sua propriedade, em 2013 | Foto: Acervo Centro Sabiá

Por Marcos Figueiredo (sócio fundador do Centro Sabiá e professor da UFRPE)

No dia 24 deste mês de maio terminou a missão de um grande ser humano aqui entre nós. Jones era um camponês, filho de camponeses, antigos moradores de um engenho de cana, denominado Inhamã, que fora desapropriado por Miguel Arraes, na década 1960, depois de anos de luta dos seus moradores. Era um ser humano jovem, 58 anos apenas. Simples, alegre, brincalhão e muito inteligente, que sabia cativar num primeiro encontro.

Soube, como poucos, entender e conviver com a natureza. Rapidamente compreendeu que seres humanos e natureza são a mesma coisa. Uma coisa só. Um pensamento holístico e uma prática profundamente integrada com os outros seres, que respeitava e convivia em harmonia. Na década de 90, juntamente com a sua família, a esposa Dona Lenir, o filho Juvenal e a filha Verônica, fizeram uma mudança extraordinária na concepção de agricultura e na relação com a natureza. No lugar da exploração, a cooperação. No lugar da destruição e simplificação, a ampliação da diversidade e das diferentes formas de vida. No lugar do solo fraco, plantas doentes e alimentos contaminados, a natureza exuberante, encantadora e misteriosa. No lugar da escassez a abundância de vidas.

Jones costumava dizer que aprendeu essas coisas com a maior professora que existe: a natureza. Dizia que o método era simples: observar a natureza e fazer como ela.  

Sua parcela de terra, com pouco menos de três hectares, no sítio São João, na comunidade de Inhamã, município de Abreu e Lima, Região Metropolitana do Recife, Pernambuco, se transformou numa grande obra de arte. Uma área admirada por visitantes curiosos para conhecer a ciência de um homem simples que nunca frequentou uma universidade, mas que ensinou a muitos especialistas, professores, estudantes, pesquisadores que iam em busca de conhecimentos. É incalculável o número de pessoas que foram conhecer sua experiência. Dentre elas, estudantes de escolas dos ensinos fundamental e médio, de universitários do estado e de fora. Milhares de camponeses e camponesas participaram de intercâmbios no sítio de Jones e Lenir. Para esses momentos, construiu um método próprio e extremamente didático para ensinar como funciona uma agricultura integrada com a natureza. Também recebeu visitas de pesquisadores conhecidos mundialmente, como Teodor Shanin, Eric Holt Gimenez, Eduardo Sevilla e tantos outros. 

No seu legado, deixou uma contribuição inestimável para a Agroecologia em Pernambuco e para o Brasil. O seu paraíso, como costumava chamar, era composto por uma casa simples cercada por uma exuberante floresta, com pássaros de cantos estridentes, cheiros e cores reluzentes, que funcionava como uma escola, inteiramente contextualizada. Estudos realizados pela ONG Centro Sabiá atestaram que ele manejava mais de 70 espécies diferentes num espaço de apenas um hectare de terra, onde produzia cerca de 13 toneladas de alimentos por ano. Foi fundador da primeira feira agroecológica do estado de Pernambuco, o Espaço Agroecológico das Graças, em 1997, que hoje é uma referência inspiradora para tantas outras feiras existentes em Pernambuco. Deu cursos e palestras em congressos, seminários em várias universidades do Brasil. Por mérito foi agraciado, em 2004, com o prêmio Personalidade do Meio Ambiente de Pernambuco, oferecido pela Agência Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Pernambuco (CPRH). 

Nós do movimento Agroecológico de Pernambuco, sabemos o quanto foi bom conviver e aprender com Jones. Estamos mais fortalecidos e agradecidos pela sua enorme contribuição à causa de uma agricultura que é arte, cultura e conservação da natureza. Hoje, mais do que nunca, esta é uma causa grande e essencialmente política, porque busca o bem estar dos seres vivos, a integridade da natureza e o respeito a todas as formas de vida.  

No dia 25, Jones foi plantado no município em que nasceu e nós continuaremos sendo seus admiradores/as e amigos/as, que vamos carregar bem aqui no peito a saudade e a certeza de que estamos no caminho certo. 

Jones Severino Pereira. Presente!    

Agricultor agroflorestal pioneiro em Pernambuco.

 

----

Você pode assistir a um pouco dos ensinamentos de Jones que foram registrados no vídeo abaixo, Triângulo da vida, gravado na Agrofloresta de Jones e de sua companheira Lenir, em Abreu e Lima.